COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

sexta-feira, 25 de março de 2016

LGDH - Revista "Diritus Malgós" voltará a ver a luz do dia

Está de volta às bancas a primeira edição da tradicional revista "Diritus Malgós", uma revista temática dos direitos humanos, da Liga Guineense dos Direitos Humanos, cuja publicação foi interrompida compulsivamente por um longo período devido a falta de recursos financeiros.


A retoma das publicações desta revista é possível graças ao apoio inestimável da SWISSAID, uma das grandes parceiras da Liga e que muito tem contribuído para o reforço da capacidade de intervenção das organizações da sociedade civil e particularmente da Liga Guineense dos Direitos Humanos.

O regresso de "Diritus Malgós" acontece num momento em que o país atravessa uma crise política sem precedentes, com enormes repercussões no quotidiano dos cidadãos sobretudo nas suas legítimas expectativas ao progresso e bem-estar social.

A LGDH enquanto actor incontornável no panorama de intervencionismo cívico, esteve e continuará presente ao lado dos aqueles que elegem a prossecução dos interesses superiores do país como chave para a consolidação da democracia e do estado de direito na Guiné-Bissau.

A revista “Diritus Malgós” constitui-se como espaço privilegiado para os activistas dos direitos humanos publicarem as suas visões e preocupações sobre os mais variados temas atinentes aos direitos humanos, com particular ênfase para os direitos das crianças, das mulheres, dos idosos, dos deficientes, entre outros.


Não se trata de uma revista de carácter meramente denunciativa, pode servir de espaço para denuncias das violações dos direi-tos humanos, mas muito mais que isso, é uma revista de exposição científica de ideias, dos conceitos e de conteúdos relativos aos diferentes temas dos direitos humanos. Pretendemos com esta revista constituir um espaço de reflexões profundas sobre o nosso quotidiano, as nossas praticas culturais e ancestrais e a sua relação com os direitos humanos…

(in: LGDH)

Sem comentários:

Publicar um comentário