COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Umaro Sissoco “treme” perante posição da CEDEAO

JOMAV estará a diligenciar, no sentido de promover um encontro com os partidos políticos representados no parlamento para uma avaliação da situação, depois da cimeira da CEDEAO.

Um alto dirigente político, considera que o Chefe de Estado tem no momento duas opções políticas: recuar e demitir o Governo liderado por Umaro Sissoco Embalo e convidar o PAIGC a chefiar o novo executivo, ao abrigo do acordo de Conacri, ou dissolver o parlamento, mantendo atual Governo, e, em consequência, convocar eleições legislativas antecipadas. Este último cenário, ressalvou o mesmo dirigente político, seria mais sensato para o Presidente José Mário Vaz.

Por outro lado, a CEDEAO deverá iniciar a retirada gradual do seu contingente militar e policial estacionário na Guiné-Bissau (ECOBIB), a partir de janeiro de 2017. Uma decisão que poderá colocar em causa a segurança militar no país, porquanto, a missão é tida como responsável pela não intervenção dos militares guineenses na crise política que arrasta há mais de um ano no país.




Sem comentários:

Publicar um comentário