COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Chefe da ONU reúne-se com líderes de Portugal e G-Bissau

Em encontros separados, secretário-geral esteve com presidentes dos dois países lusófonos, Guiné-Bissau e Portugal. A crise política na nação africana foi o tema das reuniões.


O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, reuniu-se nesta segunda-feira com os presidentes da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, e de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa.
Os dois líderes participam da reunião de alto nível da Assembleia Geral sobre refugiados e migrantes.

Crise Política
De acordo com nota emitida pelo porta-voz do secretário-geral, no encontro com José Mário Vaz, Ban elogiou o progresso feito por líderes políticos na Guiné-Bissau, com a recente assinatura de um acordo sobre um plano de seis pontos para acabar com a crise política.
A iniciativa foi facilitada pela Comunidade Económica de Estados da África Ocidental, Cedeao.
Os dois líderes também discutiram o impacto sócio-económica da crise sobre a população guineense e a importância de criar condições para a plena retomada do apoio financeiro internacional à Guiné-Bissau.

Solução Duradoura
A crise política da Guiné-Bissau também foi abordada no encontro do secretário-geral da ONU com o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa.
Os dois discutiram caminhos para uma solução duradoura da situação e também falaram sobre a crise de refugiados e migrantes na Europa.

Exemplo
O secretário-geral elogiou a "abordagem acolhedora" de Portugal que, segundo ele, pode servir de exemplo para outros, especialmente na promoção dos direitos de migrantes e refugiados vulneráveis.
Ban também expressou seu "apreço" pelo "papel ativo" português na governação dos oceanos e pediu que o país ratifique rapidamente o Acordo de Paris sobre mudança climática.



Sem comentários:

Publicar um comentário