COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

domingo, 27 de setembro de 2015

DOMINGOS SIMÕES PEREIRA: Quando a "diferença" é a causa...

Fresno State tem produzido atletas famosos, intelectuais e até exploradores espaciais mais conhecidos. Mas poucos sabem sobre Pereira, que se formou em 1994 com um grau de mestre em engenharia civil. 

 
Enquanto a universidade possui muitos alunos que tiveram carreiras políticas bem-sucedidas, Pereira é o primeiro entre os mais de 800 estudantes internacionais que estudaram no estado de Fresno cada ano para vir a servir como primeiro-ministro de um país.

Após graduar-se no topo da sua classe do ensino médio, Pereira estudou engenharia civil na ex-União Soviética, que na época da Guerra Fria tinha laços com Guiné-Bissau. Em 1991, Pereira e outros quatro guineenses receberam bolsas de estudo através de um programa financiado pelo governo dos Estados Unidos para estudar no Estado Fresno. Foi a primeira vez de Pereira no mundo ocidental.

"Fresno State foi, em muitos aspectos, uma grande surpresa", Pereira disse em um vídeo que ele produziu no ano passado para Escolas Profissionais Oeste Africano, uma organização sem fins lucrativos Fresno que oferece treinamento de capacitações de emprego para os jovens na Guiné-Bissau. "Coisas muito simples eram grandes lições para mim."

Durante seus primeiros dois anos de Fresno, Pereira se esforçou para dar sentido à cultura americana, que promove o individualismo sobre os valores comuns das culturas Oeste Africano. Eventualmente, porém, ele cresceu para apreciar as diferenças.
 
 
video
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário