COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

“Cerca de 22 milhões de pessoas passam fome nos países da CPLP” alerta a FAO

Os números são avançados pelo Chefe do Escritório da FAO em Portugal e junto da Comunidade de Países de Língua Portuguesa na sua primeira entrevista à Rádio Vaticano a propósito da realidade alimentar nos países da lusofonia e no contexto dos grandes desafios daquela organização das Nações Unidas que assinala no próximo dia 16 deste mês o Dia Mundial da Alimentação.


Neste contexto, este responsável da Organização para Agricultura e Alimentação destaca os progressos alcançados em quase todos os países lusófonos, com excepção da Guiné-Bissau, “o único país na CPLP em que o número de pessoas que passa fome aumentou”.

Uma realidade que atinge a Humanidade, basta dizer que 800 milhões de pessoas ainda não têm o suficiente para comer e uma em cada três crianças está mal nutrida. Para Hélder Muteia, é preciso “alcançar a meta da fome zero em todo o globo” e “fazer com que os cerca de um terço da produção mundial que hoje são desperdiçados, não vá para o caixote do lixo”.

Em conversa com o jornalista Domingos Pinto, o Chefe do Escritório da FAO em Portugal e junto da CPLP destaca o exemplo da Igreja para erradicar a pobreza e a fome no mundo, e deixa uma recomendação: “É importante que tenhamos todos este compromisso e possamos ouvir a voz do Papa” uma “voz qualificada”.
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário