COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Aumento da tuberculose na Guiné-Bissau

O administrador do hospital Raoul Follereau, principal centro de tratamento da tuberculose na Guiné-Bissau, alertou hoje para o aumento da doença no país e pediu a atenção das autoridades.


O holandês Johannes Mooij lançou a alerta quando recebia alguns donativos, recolhidos por particulares, numa coordenação do músico guineense, Juca Delgado, no âmbito das festividades do Natal e do fim do ano.

Com 108 camas, 70 por cento das quais reservadas às mulheres e crianças, o hospital Raoul Follereau, também presta assistência médica e medicamentosa aos doentes com HIV/SIDA, da Guiné-Bissau e de países vizinhos.

Johannes Mooij enalteceu o "gesto solidário" mas salientou para a responsabilidade das autoridades para com os doentes internados no hospital e os que recebem tratamento ambulatório.

Sobre estes, diz Mooij, a Guiné-Bissau "corre perigos", uma vez que "muitos pacientes multiresistentes" aos fármacos, fora do hospital, podendo ser fontes de contágio aos familiares, avisou.

O responsável do Raoul Folllereau exorta o primeiro-ministro, Carlos Correia, a se interessar pela situação do hospital no sentido de "baixar a índice" da tuberculose na Guiné-Bissau, uma doença que se acreditava estar em decréscimo no país.
 
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário