COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

domingo, 27 de dezembro de 2015

Cem soldados guardam Roquetas de Mar após o assassinato de um guineense

Cem membros da Guarda Civil permanecem em Roquetas de Mar, perto da rua que na sexta-feira foi encontrado morto um homem de 42 anos, da Guiné-Bissau, esfaqueado durante uma discussão de trânsito.


Isto foi dito ontem pelo coronel Francisco Jimenez, a sede de Almería, durante uma visita ao local, acompanhado por um dispositivo que envolveu agentes da província e do (GRS) Guarda Civil Reserve e Segurança Grupo de Sevilla e Valencia, que em breve receberá reforços de Madrid.

Por seu lado, o Sub Governo em Almería, Andrés García Lorca, disse que a situação na área de Cortijos de Marin é "absolutamente normal", embora o policiamento é mantido para possíveis "precauços".

Falando à imprensa após os eventos do Dia da bandeira na capital Almeria, Lorca insistiu que "a situação é completamente normal; os incidentes que tiveram lugar ontem à tarde -para sexta-feira- foram sanados. "

"Estamos patrulhando dentro da cidade de Roquetas de Mar, caso houvesse algum regrowth, mas agora não há problema imediatamente visto", acrescentou.

Neste sentido, o deputado disse que a vigilância é mantida em casas de famílias ciganas e agora estão apenas "pensando enterro ou o repatriamento do corpo do cidadão da Guiné-Bissau".

Os distúrbios, que começaram cerca de 19:00 pm na sexta-feira, com os "incêndios" em embalagens e outras partes da cidade, parou ao cair da noite.

Sete anos atrás, houve também distúrbios em Roquetas de Mar, no bairro de duas centenas de habitações, na sequência da morte violenta de um senegalês nas mãos de um residente desse bairro.
 
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário