COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Encargos da CEDEAO sobre Integração Regional

Presidente Muhammadu Buhari pediu a sub-região da África Ocidental para acelerar seu processo de integração.

Para este fim, ele disse que a maneira mais eficaz de fazê-lo era através acelerado e focado investimentos em sectores fundamentais para o desenvolvimento, incluindo mas não limitado a energia, os transportes, bem como redes rodoviárias e ferroviárias.


O presidente falou em seu discurso de boas-vindas na Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) celebração 40º aniversário realizada no Transcorp Hilton Hotel, Abuja.

Ele observou que havia a necessidade de ECOWAS para empurrar as iniciativas existentes e adoptar novas.
O presidente disse que o poder insuficiente abastecimento havia sido identificado como um dos principais obstáculos para investimentos na região.

"Como fazemos esforços individuais para impulsionar o fornecimento de energia em nossos respectivos países, devemos acelerar a implementação das infra-estruturas críticas, como o projecto do gasoduto do Oeste Africano, mantendo-se comprometido com a promoção de fontes de energia alternativas e renováveis.

"Medidas urgentes precisam ser tomadas para incentivar o comércio intra - regional entre os Estados membros, a fim de impulsionar as relações de geração de emprego e comerciais.

"Sobre as consequências das alterações climáticas, temos de continuar a coordenar nossas acções com os outros países africanos, incluindo através da União Africano, em trabalhar com o resto do mundo para reduzir o aquecimento global, sem comprometer nossa unidade de desenvolvimento industrial.

"Da mesma forma, nossa região continua a ser confrontado com o flagelo assustadora do crime organizado transnacional, incluindo o tráfico de armas, o tráfico de droga, bem como a pirataria e a criminalidade no mar.

"Igualmente preocupante é o flagelo crescente do extremismo violento eo terrorismo. Tudo isto constitui uma séria ameaça para a paz ea segurança na região, e, portanto, requerem foco sustentado e uma acção concertada.

"Temos de continuar a melhorar o nosso sistema de governo e, trabalhando com nossos parceiros, acelerar a implementação das nossas iniciativas e mecanismos conjuntos que foram criados para lidar com esses riscos assustadores, mas não insuperáveis", acrescentou Buhari.

Ele pediu que a CEDEAO para reforçar a cooperação com outras organizações regionais e continentais, como a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), no Golfo da Guiné Comissão (GGC) e da União Africano, principalmente na luta contra o violento extremismo, o terrorismo e a pirataria .

"Ao celebrarmos hoje (quinta-feira), não nos esqueçamos de que além da política, a integração económica da nossa região deve continuar a ser o objectivo fundamental desta Organização.

"Precisamos acelerar nossos esforços no sentido de alcançar a união monetária através do cumprimento dos critérios de convergência, enquanto estados-membros devem esforçar-se chave na Tarifa Externa Comum, que surgiu este ano.

"Internamente, no âmbito da Comissão e as outras instituições da comunidade, há uma necessidade urgente de reformas estruturais e de desenvolvimento de capacidades, a fim de aumentar a eficiência, melhorar a transparência e aumentar a confiança.

"Responsabilidade e fazer mais com menos deve ser a marca registada da Comissão da CEDEAO.
"O Parlamento da CEDEAO precisa ter poderes para fazer leis, em vez de funcionar como um órgão consultivo, enquanto o Tribunal de Justiça da CEDEAO deverá ser reforçado para habilitá-lo cumprir o seu mandato", o presidente observou.

Ele saudou a visão, sabedoria, assim como a coragem e determinação dos fundadores por nos dar a CEDEAO que tiveram ao longo dos anos evoluiu para se tornar uma comunidade económica regional líder na África.

Buhari igualmente prestou homenagem a todos os líderes regionais sucessivas para transportar a bandeira de alta e transformando a organização para o que é hoje.

Ele observou que a ocasião oferece todas as partes interessadas, a oportunidade de reflectir sobre os progressos até agora realizados para atingir os objectivos da CEDEAO ao longo dos últimos 40 anos, os desafios enfrentados pela comunidade eo caminho a seguir para rápido acompanhamento de uma integração mais profunda.

O presidente ressaltou que os registos e a realidade no terreno indicou que tinham sido alcançados progressos consideráveis.
"Temos ido para além do Protocolo sobre a Livre Circulação de Pessoas e Bens, percebendo de forma incremental a harmonização do comércio e dos nossos códigos aduaneiros.

"A realização do Esquema Liberalização Tarifa Externa Comum da CEDEAO e Comércio é um cargo de sinal vital nos critérios de convergência exigidos para o nosso regime moeda comum.

"Nosso povo agora pode residir e circular livremente de um país para o outro em nossa região sem o stress de vistos, graças ao protocolo relativo à livre circulação que foi assinado em 1979; e déficit de infra-estrutura da região foi substancialmente reduzida.

"Estas e muitas outras realizações são indicação clara da vontade da comunidade para mudar a ênfase para a integração económica, enquanto ainda mantém o foco em paz e segurança, outra área onde também foram registrados grandes conquistas.

"Teria que recordar que a CEDEAO demonstrou compromisso e liderança na resolução bem sucedida das crises em Serra Leoa, Libéria, Mali e Guiné-Bissau", disse o presidente.
 
 (por: Jaiyeola Andrews em Abuja)
 
 
(Presidente Muhammadu Buhari)
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário