COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Cabo Verde: energia eléctrica pela primeira vez nas zonas rurais da ilha de Santiago

O “Projecto 6 Ilhas” faz parte do projecto de desenvolvimento dos sistemas de transporte e distribuição de electricidade em seis ilhas de Cabo Verde, através do Ministério do Turismo, Investimento e Desenvolvimento Empresarial (MTIDE), nas ilhas de Santo Antão, São Vicente, Sal, Maio, Santiago e Fogo.



O coordenador da Unidade de Gestão de Projectos Especiais do MTIDE, o engenheiro Pedro Alcântara, explicou que na ilha de Santiago, o referido projecto abrange todos os municípios, sendo o conselho de São Lourenço dos Órgãos um dos beneficiários, que para além de electrificação rural nas localidades onde não havia electricidade, inclui a renovação e extensão da rede urbana.
“É a primeira vez que trazemos a energia eléctrica, sobretudo para as zonas rurais, o que representa um conforto de serviço e a melhoria de fiabilidade no serviço eléctrico, visto que com a inauguração da nova extensão da central única de Santiago, pela primeira vez, temos reserva de potência na ilha, ou seja, se um dos grupos de melhor potência avariar, teremos reserva para a reposição de serviço”, contou.

Segundo o responsável, a inauguração das novas infra-estruturas eléctricas que abrange as referidas localidades de São Lourenço dos Órgãos, integra a iluminação pública com 395 candeeiros e novas ligações às redes públicas de utentes, num total de 252 novas baixadas nas zonas rurais e 384 na cidade de João Teves, mas esclareceu que a ligação domiciliária deverá estar concluída até Fevereiro de 2016, tendo em conta os procedimentos que se deve respeitar.

No total, conforme o engenheiro Pedro Alcântara, foram 1,7 milhões de euros disponibilizados para o projecto em São Lourenço dos Órgãos, sendo que o montante total do “Projecto 6 Ilhas” é de 35 milhões de euros, só para a rede, para além da componente denominado “despacho” para o sistema de controlo da rede e a gestão do sistema de transporte e distribuição, que representa um montante de 7 milhões de euros.

“Esse projecto enquadra-se na política do Governo de expandir, interligar e melhorar a rede de transporte no sistema em todo o país, e elevar a taxa de penetração da energia eléctrica, bem como melhorar a eficiência e qualidade energética”, sublinhou o coordenador da Unidade de Gestão de Projectos Especiais do MTIDE.

A inauguração das novas infra-estruturas eléctricas acontece pelas 16:00, numa cerimónia a ser presidida pelo primeiro-ministro, José Maria Neves, na localidade de Montanha, e deverá contar com a presença da ministra do Turismo, Investimento e Desenvolvimento Empresarial, Leonesa Fortes.

A taxa global de acesso à eletricidade em Cabo Verde deve atingir, nos próximos meses, 98 por cento, registando um “significativo aumento” de dez por cento, se comparado com os dados de 2010.

(Cabo Verde)

Sem comentários:

Publicar um comentário