COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Mali recupera direito de voto na ONU após pagamento de cotas em atraso

O Mali recuperou o seu direito de voto na Assembleia Geral das Nações Unidas após pagamento das suas cotas em atraso há dois anos, avaliadas em 407 mil dólares.


Há alguns dias, a notícia da suspensão do direito de voto do Mali nas sessões da Assembleia Geral das Nações Unidas levantou uma grande comoção no país e resultou na exoneração do embaixador do Mali junto das Nações Unidas, Sékou Kassé. As autoridades malianas relançaram rapidamente a cadeia do mecanismo habitual de pagamento cujas ordens de transferência datam de maio e Junho de 2015.
 
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário