COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Moçambique: Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) vai financiar o projecto ferro-portuário

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) vai financiar o projecto ferro-portuário do corredor de Nacala, norte de Moçambique, com um empréstimo de 300 milhões de dólares (268 milhões de euros), avançou o representante da instituição no Malaui.


Daquele valor, a maioria será aplicada em Moçambique na linha ferroviária e no terminal de carvão do porto de Nacala e apenas 83 milhões de dólares (74 milhões de euros) serão usados no Maláui, segundo Andrew Mwaba, citado hoje no jornal Notícias.

"Isso vai facilitar a adição de valor ao longo do corredor de Nacala e contribuir também para reduzir a falta de infraestrutura de transporte", disse o representante do BAD.

O corredor de Nacala desenvolve-se ao longo de 912 quilómetros a partir da província de Tete, centro de Moçambique, atravessando parte do território do Malaui, através de uma linha ferroviária de ligação ao oceano Índico em Nacala-a-Velha, província de Nampula.

Salientando a importância deste projecto para o desenvolvimento dos dois países, Mwaba destacou que haverá igualmente um programa para estimular as pequenas e médias empresas ao longo do corredor.

Os governos de Moçambique, Malaui e Zâmbia lançaram em abril do ano passado a quarta fase do corredor de Nacala, que prevê a construção de dois novos postos fronteiriços de paragem única.
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário