COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Portugal oferece apoio à Alemanha na integração de refugiados

O primeiro-ministro, António Costa, foi oferecer hoje à chanceler alemã, Ângela Merkel, apoio na integração de refugiados, nomeadamente para receber estudantes de nível superior e emprego no sector agrícola.


No dia em que primeiro-ministro visita a “Fruit Logistica” 2016, feira mundial de frutas, legumes e flores, que termina hoje em Berlim, Costa lembrou a dificuldade da Alemanha em integrar cerca de um milhão de refugiados e que Portugal, “não estando a ser especialmente pressionado (na crise dos refugiados), tem o dever de ser solidário”.

“Eu gostaria de dizer à senhora Merkel que além do esforço que estamos empenhados, quer na vigilância das fronteiras externas da União, quer no trabalhos dos ‘hotspots’ (registos de refugiados), estamos disponíveis numa base bilateral para colaborar e ajudar a Alemanha”, referiu o chefe do executivo.

Essa colaboração é uma “excelente oportunidade” para Portugal, ao manter alunos nos politécnicos e universidades, “onde por via do efeito demográfico têm vagas”.

“Também é uma oportunidade para o sector agrícola, onde há falta de mão-de-obra” que têm sido preenchidas com migrantes nomeadamente de origem asiática.

“Podemos ter soluções ganhadoras para todos”, garantiu António Costa, referindo-se à possibilidade da Alemanha aumentar as importações de produtos agrícolas, pelo que Portugal poderá produzir mais e empregar mais pessoas.

Com Merkel outro assunto a analisar será o referendo de permanência, ou não, do Reino Unido na UE e “garantir a liberdade de circulação”.
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário