COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Perda do reconhecimento de credibilidade politica dos actores

O representante das Nações Unidas na Guiné-Bissau, Miguel Trovoada, disse hoje que não há sinal de uma vontade política clara e inequívoca para estabelecer o diálogo entre os actores políticos guineenses para ultrapassar a crise.


O Presidente da República, José Mário Vaz, reuniu-se nesta sexta-feira com organismos internacionais acreditados em Bissau no âmbito das auscultações sobre a crise política instalada no país.

À saída, Miguel Trovoada não vê soluções à vista por faltar diálogo franco entre os políticos e a vontade política para resolver os problemas. E lembra aos políticos que são escolhidos pelo povo para resolverem os problemas do país.
 

O antigo Presidente de São Tomé e Príncipe, defende que a actual crise deve ser resolvida pelos próprios guineenses e não pela comunidade internacional.

"Muita gente pensa que a Comunidade internacional faz milagres para resolver problemas. A comunidade internacional não foi eleita para resolver problemas da Guiné-Bissau. Estamos aqui para ajudar o povo", disse.

Sem comentários:

Publicar um comentário