COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Guiné-Bissau já tem identidade própria na Internet

Já está online o domínio de topo da Guiné Bissau. O DNS.pt ajudou a preparar a chegada do .gw, que identifica as páginas de Internet locais. 

 
 
No apoio ao lançamento do ccTLD da Guiné Bissau, o DNS.pt assegurou o desenho e a estrutura do site de suporte ao serviço, no âmbito de uma parceria assinada com a Autoridade Reguladora Nacional - Tecnologias de Informação e Comunicação da Guiné-Bissau.

No âmbito do mesmo acordo, a entidade responsável pela gestão do domínio nacional de topo em Portugal preparou ainda a regulamento aplicável ao TLD nacional da Guiné Bissau e deu apoio na definição de parâmetros para a gestão diária do domínio, explica uma nota divulgada hoje pelo DNS.pt. Assegurou igualmente o apoio técnico de alojamento do servidor de nomes de .gw

Em 2012, ainda o registry de .pt era a FCCN, já tinha sido assinado um primeiro protocolo com a ARN para a prestação de apoio técnico à gestão do .gw, que nessa altura já estava em perspetiva. O processo acabou por avançar apenas agora, depois da delegação em julho pela IANA das competências necessárias na ARN.

Há entretanto três empresas portuguesas que já garantiram o estatuto de registar para .gw, que são a Amen, Ptisp e Domínios.

O DNS.pt já presta apoio ao mesmo nível a outros países africanos de língua oficial portuguesa, como Angola e Cabo Verde.
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário