COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

domingo, 30 de novembro de 2014

Formação das Forças de Segurança em G-Bissau


Em 19 de novembro foi realizada, em Bissau, cerimónia de inauguração do Centro de Formação das Forças de Segurança, uma iniciativa de Cooperação Sul-Sul Trilateral, realizada pelo Governo brasileiro, por meio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e do Departamento da Polícia Federal, em parceria com o Governo de Guiné Bissau e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). O projecto visa a contribuir à reestruturação e modernização do setor de segurança da Guiné-Bissau através do estabelecimento de um centro de formação e a implementação de um programa de capacitação dirigido às forças policiais daquele País.


A inauguração do Centro contou com a presença do Diretor da ABC, Embaixador Fernando Abreu, do Embaixador brasileiro em Bissau, Fernando Apparicio, do Diretor de Gestão de Pessoal da Polícia Federal, Delegado Sérgio Fontes, do Diretor da Academia Nacional de Polícia Federal, Delegado Rodrigo Carvalho e do Primeiro-Ministro Interino do Governo de Guiné Bissau, Baciro Djá. Várias outras autoridades do Governo guineense e da comunidade internacional compareceram ao evento, entre elas, representantes das duas instituições guineenses executoras do Projeto, a Ministra da Justiça, Carmelita Pires, e o Secretário da Ordem Pública, Domenico Sanca.

Em seu discurso, o Director da ABC ressaltou a inauguração do Centro de Formação no quadro da retomada da cooperação com o Governo da Guiné-Bissau, para então assinalar o marco geral em que situa a Cooperação Sul-Sul implementada pelo Brasil, bem como, suas características principais, como a relação de horizontalidade, que dá à cooperação brasileira um sentido de parceria.

Uma vez que a reforma das instalações do Centro de Formação foi finalizada, a próxima etapa do projeto prevê a realização de um programa de capacitação para os 3.700 agentes das quatro forças de segurança da Guiné-Bissau, a saber: Polícia Judiciaria, Polícia de Ordem Pública, Guarda Nacional e Serviço de Informação. As capacitações visam a formar, além dos agentes das forças de seguranças, um corpo de docentes e gestores locais que permitirá ao Governo de Guiné Bissau dar continuidade às atividades do Centro de Formação. O primeiro curso do Programa, estabelecido a partir das demandas e das necessidades do Governo daquele país, abordará o tema das Operações de Inteligência Policial e será ministrado por oito instrutores da Academia Nacional da Polícia Federal brasileira no período de 8 a 19 de dezembro próximo.
 

Sem comentários:

Publicar um comentário