COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Direitos Vs. Dignidade

Aula de Direito

No primeiro dia de aula, o professor de "Introdução ao direito" entrou ao classe e a primeira coisa que fez foi pedir o nome de um aluno que estava sentado na primeira fila:

Qual é o seu nome?
Meu nome é Nelson, Senhor.
Fora de minha aula e não volte nunca mais! - gritou o mestre desagradável.
Nelson estava perplexo. Quando voltou a si, levantou-se rapidamente pegou nas suas coisas e saiu da sala.

Todo o mundo estava assustado e indignado, mas ninguém falou.
Muito bem! - vamos começar, disse o professor.

Para que servem as leis? Perguntou o professor os alunos seguiam assustados, mas pouco a pouco começaram a responder à sua pergunta:
Para ter uma ordem em nossa sociedade.
Não! - respondeu o professor.
Para cumprir.
Não!
Para que as pessoas erradas paguem por suas acções.
Não!

Alguém sabe a resposta a esta pergunta!
Para que se faça justiça-uma rapariga falou com timidez.
Finalmente! Isto é, pela justiça.

E agora, o que é a justiça?
Todos começaram a sentir-se cansados pela a atitude tão vil do professor.
No entanto, continuaram a responder:
A fim de salvaguardar os direitos Humanos...
Bem, o que espera? - perguntou o mestre.
Para distinguir o bem do mal, para recompensar aqueles que fazem o bem...

Ok, não está mal, porém respondam a esta pergunta:
" Agi correctamente ao expulsar Nelson da sala de aula?"
Todos estavam em silêncio, ninguém respondeu.
Quero uma resposta por unanimidade!
Não! - todos responderam com uma só voz.
Poderia dizer-se que cometi uma injustiça?
Sim!

E por que ninguém fez nada a respeito? Para que queremos leis e regras se não dispomos da vontade necessária para pratica-las? Cada um de vós tem a obrigação de falar quando é testemunha de uma injustiça. Tudo. Não voltem a ficar calados, nunca mais! Vão procurar a Nelson, disse. Afinal, ele é o professor, eu sou um estudante de outro período.

Aprendam que quando não defendemos nossos direitos, perdemos a dignidade e a dignidade não pode ser negociada.
 
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário