COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

ONU procura voluntários fluentes em língua portuguesa

As Nações Unidas procuram profissionais que falem português para seu programa de voluntários. A afirmação foi da assistente de recrutamento internacional da iniciativa, Irina Daudt Rodrigues. Para se candidatar é preciso falar um dos idiomas de trabalho do programa: espanhol, francês e inglês.


"Temos várias oportunidades para pessoas de língua portuguesa e em países de língua portuguesa. Na verdade, até certo ponto, é até difícil encontrar profissionais que sejam fluentes neste idioma. Então, sempre estamos procurando profissionais do desenvolvimento social que sejam fluentes em língua portuguesa".

Ebola
Em entrevista à Rádio ONU, da sede do Programa de Voluntários das Nações Unidas, VNU, em Bonn, a especialista explicou como é o processo de seleção e afirmou que profissionais de diferentes áreas podem se candidatar.
Há também oportunidades para pessoas de diferentes idades. Ela também mencionou a presença de voluntários nos países afetados pelo surto de ebola e em Missões de Paz.
"Agora, no esforço, na força-tarefa das Nações Unidas nos países afetados pela epidemia de ebola, nós já temos mais de 200 voluntários já servindo nestes países para controlar esta epidemia. Além disso, várias Missões de Paz da ONU, quase todas elas, contam com o apoio de voluntários, várias das nossas agências da ONU também."

Dia Internacional
O Dia Internacional do Voluntariado é comemorado nesta sexta-feira, 5 de dezembro. Em mensagem sobre a data, o secretário-geral da ONU afirmou que a ocasião é uma "chance de agradecer a muitas pessoas que agem neste espírito de doação e encorajar outros a seguirem seu exemplo".
Louise Peres foi uma dessas pessoas. A brasileira de 27 anos foi voluntária da Aliança das Civilizações em 2009 contou um pouco da sua experiência à Rádio ONU.

Experiência
"Foi uma das melhores experiências da minha vida. Eu pude além de, claro, contribuir com o meu trabalho, eu tinha acabado de me formar na faculdade, eu pude também conviver com pessoas muito diferentes da minha realidade, isso foi muito enriquecedor pra mim. Além de claro ajudar a ONU, que é uma instiuição super relevante neste momento em que a gente vive hoje de mundo globalizado, de pessoas diferentes tentando buscar o bem comum, acho que é muito legal ter a oportunidade de conhecer esta instutuição de perto e de oferecer a nossa força de trabalho para ela durante um período."
Ban Ki-moon agradeceu aos mais de 6,3 mil voluntários da ONU e 11 mil que são voluntários da organização pela internet. Ele ofereceu "tributo especial" aos que estão respondendo a crise do ebola.
Para a entrevista completa com Irina Daudt Rodrigues acesse: http://bit.ly/15ZFlTX
Todos os detalhes sobre o Programa de Voluntários das Nações Unidas e como se registar na base de dados estão disponíveis na internet: www.unv.org



Sem comentários:

Publicar um comentário