COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

sábado, 16 de abril de 2016

Morre o preso político saharaui Sikka Brahim em consequência da greve de fome e privação de água

O preso político saharaui Sikka Brahim morreu nesta tarde de sexta-feira, 15 de Abril, no hospital de Agadir, no sul de Marrocos.


Sikka foi preso passado dia 1 de Abril em casa da sua família, em Guelmim, sul de Marrocos, quando ia participar numa manifestação pacífica convocada pela Coordenadora de Desempregados Saharauis nessa cidade.


Imediatamente após a sua detenção, Sikka Brahim foi agredido, insultado e interrogado, pelo que iniciou uma greve de fome indefinida e se absteve também de beber água, em protesto contra a injustiça e a humilhação sofridas.

Desde o dia 5 de Abril permanecia na sala de recuperação do hospital, onde faleceu esta sexta-feira.

Segundo informa o correspondente da Equipe Media em Agadir, os estudantes iniciaram logo um a protesto frente ao mencionado centro hospitalar.


Fonte: Voz del Sahara Occidental en Argentina / Equipo Mediático, a partir dos territórios ocupados do Sahara Ocidental

Sem comentários:

Publicar um comentário