COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

sábado, 23 de abril de 2016

Conferência marítima debate combate às drogas na G-Bissau

As Nações Unidas promoveram um debate sobre o combate e a prevenção da criminalidade transfronteiriça na Guiné-Bissau. O evento de dois dias decorreu no sector de Bubaque, epicentro do arquipélago dos Bijagós.


A área é considerada vulnerável a actividades de tráfico transnacional e acolhe um dos quatro escritórios regionais da ONU no país.

Região de Bolama

A conferência marítima juntou membros do governo, representantes do corpo diplomático acreditado no país e peritos das organizações regionais, continentais e internacionais.

O director do Serviço de Apoio ao Estado de Direito e Instituições de Segurança do Gabinete Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau, Uniogbis, disse que o debate foi positivo.

Resolução

Falando à Rádio ONU, Antero Lopes disse que acção vai ao encontro da resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre o combate ao crime organizado em várias vertentes.

Tráfico de Droga

"Mostra a preocupação do Conselho de Segurança em relação ao controlo de fronteiras, segurança marítima, combate ao crime transnacional organizado, incluindo o narcotráfico e temos a interacção com as autoridades nacionais, identificar estratégias para melhor prevenir e combater estes fenómenos".

As recomendações dadas às autoridades guineenses e à comunidade internacional destacam a forma de ajuda ao país para melhor a prevenção e o combate a diversas formas de criminalidade.

Combate ao Crime

A Guiné-Bissau aderiu à iniciativa da Costa Ocidental da África, Oaci, desde 2010. Antero Lopes realçou a importância da instituição da unidade especializada de combate ao crime transnacional e pediu mais apoios.

"Selecção rigorosa e capacitação eficaz dos membros dessa unidade especializada que congrega elementos de várias polícias com função de polícia criminal. Estamos convencidos que se houver mais apoios, mais meios, mais e melhores resultados serão visíveis".

Criminalidade Transnacional

As autoridades guineenses vêm desenvolvendo planos nacionais de prevenção e combate a criminalidade transnacional. As acções envolvem o tráfico de droga.

Antero Lopes indicou progressos assinaláveis na matéria de capacitação institucional para o efeito no país.
 


Sem comentários:

Publicar um comentário