COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

segunda-feira, 11 de abril de 2016

ASAE presta formação profissional a congénere são-tomense


Os organismos de controlo das actividades económicas de Portugal e São Tomé e Príncipe assinaram hoje na capital são-tomense um protocolo de cooperação.


O documento, que visa promover maior articulação entre a portuguesa Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), e a são-tomense Direcção de Regulação e Controlo das Actividades Económicas (DRCAE), contempla acções de formação profissional, apoio técnico, científico, laboratorial e também operacional, disse à imprensa no final o inspector-Geral da instituição portuguesa, Pedro Gaspar.

Na base do protocolo, os laboratórios da ASAE poderão ser utilizados pela inspecção económica de são Tomé no envio de amostras e outro tipo de situações que suscitem problemas na matéria económica e de segurança alimentar.

Segundo ainda Pedro Gaspar, o protocolo prevê também troca de informações sobre "questões relacionadas com a apreciação e genuinidade de alguns produtos no espaço lusófono".

"Há produtos no espaço lusófono que importa acompanhar e ter a genuinidade, que não sejam produtos de contrafacção. Por isso temos que saber acompanhar o seu circuito no mercado lusófono", explicou o inspector-geral da ASAE.

Há cerca de seis anos que equipas da ASAE não se deslocam a São Tomé e Príncipe, e a actual missão foi organizada com o duplo objectivo de celebrar o protocolo de cooperação e dar formação na área jurídica e técnico-pericial aos quadros da DRCAE.

Para terça-feira está prevista a abertura do curso de formação que a ASAE vai ministrar aos quadros da DRCAE e um seminário designado "Encontro Nacional dos Órgãos Estatais de Inspecção".



Sem comentários:

Publicar um comentário