COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

domingo, 22 de novembro de 2015

Apoio de Cabo Verde na implementação do sistema de governação electrónica

A Guiné-Bissau quer “beber” da experiência de Cabo Verde e conhecer a realidade do país a nível da governação electrónica, função pública, e administração, garantiu hoje na Cidade da Praia, a secretária de Estado da Administração Pública guineense.


Ester Fernandes, que falava aos jornalistas após efectuar uma visita à Casa do Cidadão, na Cidade da Praia, assegurou o seu país quer conhecer e ver de perto que medidas o Governo de Cabo Verde implementou a nível da governação, função pública e administração do país.

A secretária de Estado da Administração Pública do Território e Poder Local, que se encontra em Cabo Verde para uma visita de sete dias, avançou que no cumprimento do programa do Governo guineense, pretendem descentralizar algumas regiões e localidades.

“Para isso, queremos conhecer as medidas e políticas implementadas no arquipélago, uma vez que a experiência de Cabo Verde pode ser muito útil para alcançarmos o nosso objectivo”, salientou.

A governante admitiu que as reformas, inovações e modernizações administrativas no seu país só podem ser executadas com êxito, com o apoio de Cabo Verde, que tem experiência no sector, através dos diferentes serviços especializados.

Por seu turno, o secretário de Estado da Administração Pública, Romeu Modesto, adiantou que as delegações dos dois países vão trabalhar em áreas estratégicas como gestão da administração, melhoria do ambiente de negócio e governação electrónica.

“Durante essa missão vamos trabalhar no sentido definirmos quais são as prioridades dentro destes sectores prioritários, e montar um plano de acção estruturado, analisar quais serão os recursos necessários para que possamos arrancar com o projecto o mais rápido possível”, indicou.

A comitiva guineense irá visitar o Núcleo Operacional para a Sociedade de Informação (NOSI), a Escola da Hotelaria e Turismo de Cabo Verde, (EHTCV), o Instituto Nacional de Previdencial Social (INPS), a Unidade de Coordenação da Reforma do Estado, entre outras instituições.

A missão guineense, que é chefiada pelo ministro da Função Pública e Trabalho, será recebida em audiência pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, pelo primeiro-ministro, José Maria Neves, e pela ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos Janira Hopffer Almada.

Sem comentários:

Publicar um comentário