COM O TEMPO UMA IMPRENSA CÍNICA, MERCENÁRIA, DEMAGÓGICA E CORRUPTA, FORMARÁ UM PÚBLICO TÃO VIL COMO ELA MESMO

Joseph Pulitzer

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Hotel atacado no Mali

Dez homens armados, de acordo com a algumas fontes, fizeram 170 reféns (140 hóspedes e 30 funcionários), adianta a direcção do hotel Radisson em Bamaco que esta manhã foi ocupado por um grupo terrorista, possivelmente jihadistas.


De acordo com fontes policiais, os agentes de segurança já "cercaram o perímetro" e foram feitos reféns alguns hóspedes do hotel.

Algumas testemunhas dizem que 10 homens entraram no hotel, embora a empresa gestora dizem que são 2 terroristas, eles chegaram como homens de negócios e no átrio "tiraram as metralhadoras e começaram a disparar" ao mesmo tempo gritavam "Allahu Akbar", "Deus é grande".

Alguns reféns foram entretanto libertados quando foram obrigados a recitar alguns versículos do Corão.

Toda a zona à volta do hotel foi entretanto isolada pela polícia e as embaixadas aconselharam os funcionários a não saírem de casa.

O Hotel de luxo fica no bairro das embaixadas e dos ministérios da cidade africana.

O Mali é uma antiga colónia francesa e o norte do país foi ocupado, em 2012, por milícias islâmicas ligado à al Qaeda, o que levou a uma intervenção militar, que ainda se mantém, liderada pelas forças armadas de França.

Bamaco, a capital do Mali, foi em Março alvo de um atentado contra um restaurante usado por estrangeiros onde morreram cinco pessoas. Este atentado de Março foi reivindicado pelo grupo islamita Al Murabitun . Fundado em 2013, o grupo é dirigido pelo islamita argelino Mokhtar Belmokhtar.
 
.... /// ....
 
Um sequestro está a ser levado a cabo no Hotel Radisson de Bamako, capital maliana, com um grupo armado a manter sob seu controlo pelo menos 170 pessoas, entre os quais 140 clientes e 30 funcionários.


Inicialmente, foram várias as fontes - de segurança e do próprio hotel - que apontaram para uma operação realizada por apenas dois homens armados. No entanto, este número é agora impreciso, com a Reuters a falar de um grupo com 10 homens armados.

Entretanto, são avançadas notícias da libertação de vários reféns: "As forças especiais conseguiram recuperar uma dezena de pessoas", declarou à AFP um porta-voz do Ministério da Segurança. Os reféns terão sido libertados por conseguirem recitar versos do Corão.

A informação sobre o sequestro foi já confirmada pela rede de hotéis Rezidor.

“O grupo hoteleiro Rezidor, que gere o Hotel Radisson de Bamako, no Mali, foi informado sobre um sequestro (…) De acordo com as nossas informações, estão retidos 140 clientes e 30 funcionários”, especifica o comunicado do grupo.












 

Sem comentários:

Publicar um comentário